O nosso Roger terminou na noite passada, a sua muito bem recebida UK Outsider Tour com uma apresentação memorável no O2 Shepherds Bush Empire.


Foram quatorze datas intimistas em Terras de sua Majestade, concertos esgotados, e um álbum a alcançar o Nº. 3 no Reino Unido, tudo isto com uma setlist de recheada de tesouros. Em Bournemouth a 12 de Outubro, o Queen Portugal esteve lá e viu parte desta magnifica histórica digressão.


Ontem, perante um O2 Shepherd’s Bush Empire lotado, terminava então a UK Outsider Tour, com uma grande surpresa...


Soava a energética Tutti Frutti quando surge em palco um convidado especial... o nosso querido Brian, o público em delírio corresponde com uma enorme salva de palmas e Roger grita "Brian May"!


Roger apresentou Brian como ""It's my brother from another mother!", que ficou palco para tocar em mais um tema, A Kind Of Magic, respectivamente.

Esta participação especial encheu o coração a todos os presentes, e corou a magnifica UK Outsider Tour de glória.


Roger que tanto se divertiu nesta digressão, fez-se acompanhar por uma verdadeira equipa de sonho, composta pelo nosso bem conhecido Spike Edney, na bateria esteve Tyler Warren que cantou Rock It ao longo da tour, Christian Mendoza foi o guitarrista, nas teclas precursão, guitarra e violino esteve Tina Hizon e o baixo ficou entregue a Neil Fairclough.


Roger Taylor - 22/10/2021 - Londres

Strange Frontier

Tenement Funster

We're All Just Trying to Get By

A Nation of Haircuts

These Are the Days of Our Lives

Up

Gangsters Are Running This World

Absolutely Anything

Surrender

Man on Fire

Rock It (Prime Jive) (Tyler Warren nos vocais)

Under Pressure

Say It's Not True

I'm in Love With My Car

Outsider

More Kicks (Long Day's Journey into Night... Life)

Drum Battle

Foreign Sand

Tutti Frutti (com Brian May)

A Kind of Magic (com Brian May)


Encore:

Rock and Roll

Heroes

Radio Ga Ga





(Fotografia de: © Queen Productions Ltd.)


Queen The Greatest: uma celebração de 50 dos maiores momentos da história dos Queen até agora.


Uma série de 50 semanas no YouTube que celebra os momentos-chave da história dos Queen lembrando-nos o porquê da banda e da sua música continuarem a ser amadas em todo o mundo.


Bem-vindos ao segundo capítulo de "Queen nos Filmes", desta vez temos Highlander.

Depois do sucesso do seu primeiro álbum banda sonora, Flash Gordon, não faltaram ofertas para os Queen se envolverem noutros projectos de filmes. Nada despertou a sua imaginação, até que em 1986 o realizador Russell Mulcahy tentou uma aproximação com o seu novo projecto de filme Highlander, para ver se a banda se sentia tentada...


Russell Mulcahy: "Quando chegou a altura de realizar Highlander, pensei para comigo 'o filme precisa de uma grande, não apenas uma grande partitura de orquestração, mas precisa de uma grande partitura de rock'. Cortei vinte minutos do filme e levei-os comigo, e não sabia como eles iriam reagir. Eu só queria que eles fizessem uma música no filme. Viram a filmagem e disseram 'vamos fazer cinco músicas'."


Roger Taylor: Não, não sei o que o Russel a contactar-nos, mas disse 'venham a uma sala de exibição no Soho, vejam isto e vejam se gostam.' Fomos e vimos as cenas de abertura, e depois, penso que a cena romântica, nas Highlands, pensámos que era magnífico, visualmente. Bom, nessa altura ainda estava longe de terminado, e só pensámos: 'isto é muito bom, poderíamos fazer algumas coisas boas com isto'. E isso inspirou Brian a escrever Who Wants To Live Forever, e depois eu escrevi A Kind Of Magic a partir disso, novamente seguindo a frase do filme. E foi uma experiência muito boa."


Brian May: "Não sei se tu... Depende de até que até que ponto conheces o filme Highlander, mas é um filme sobre um homem que ganha consciência de que é imortal e está relutante em aceitar o facto. Disseram-lhe que se se apaixonar, terá um grande problema, mas é claro que acaba por se apaixonar e a mulher por quem ele se apaixona acaba por envelhecer e morrer nos seus braços. Isso abriu-me uma porta, estava a lidar com várias tragédias na minha própria vida, a morte do meu pai, a morte do casamento, etc,, etc., e consegui ouvir imediatamente a música Who Wants To Live Forever na minha cabeça. Tinha-a quase completa no carro, a caminho de casa, lembro-me de a ter cantado ao meu agente enquanto ele me levava a casa e ele ficou muito surpreendido. Disse-me: 'de onde veio isso?' e eu disse: 'nem sei de onde veio, mas consigo ouvi-la na minha cabeça'."

Ao contrário de “Flash”, os Queen decidiram não lançar um álbum de banda sonora, mas antes juntar as faixas de Highlander com outras músicas, como One Vision, Friends Will Be Friends e Pain Is So Close To Pleasure para criar um álbum completo dos Queen. A Kind Of Magic de 1986, o primeiro a ser lançado desde a aclamada performance do Live Aid. O álbum foi imediatamente N.º 1 no Reino Unido e deu à banda singles de sucesso com os temas do filme A Kind of Magic e Who Wants To Live Forever.


Depois juntaram-se, novamente, a Russell Mulcahy para fazer os vídeos promocionais do majestoso Princes of The Universe, e do fascinante A Kind Of Magic.


Roger Taylor: “Lembro-me de discutir isso com o Diretor Russel Mulcahy, no The Groucho Club e, sabes, de dizer como queremos que aconteçam pequenas coisas estranhas, como me lembro de querer gárgulas a piscar o olho e coisas assim, e ter essas coisas mágicas a voar por todo o lado. E creio que funcionou bem, não é pretensioso, e é bastante bom.


Nos anos seguintes, as cações dos Queen abrilhantaram uma série de filmes - mas a vez seguinte em que a banda forneceria uma banda sonora completa, mais de trinta anos depois, seria para um filme que eles próprios fariam - em breve, em Queen The Greatest.


Próxima semana: 1986 - Queen: The Magic Tour - Parte 1



Fonte: Queen Online


A The Queen Studio Collection será relançada globalmente no próximo dia 2 de Novembro.


O conjunto de vinis coloridos originalmente havia sido originalmente lançado em Setembro de 2015, e contém todos os álbuns de estúdio da banda.


A caixa contém de 18 de vinis LP e é acompanhada de um livro de capa rígida de 12x12 polegadas de 108 páginas, profusamente ilustrado, com introduções a cada álbum, citações dos próprios Queen, letras escritas à mão, fotografias raras, memorabilia, e informação sobre singles e vídeos - tudo tornado isto possível devido a um acesso ilimitado ao arquivo da banda, mais arquivos pessoais de Brian May, Roger Taylor, e alguns generosos.


Pré-encomendar agora.



Fonte: Queen Online