Queen + Adam Lambert vão tocar no Reino Unido e Irlanda, no fim de 2017 como parte de uma tour europeia com 25 datas, com um concerto único! Infelizmente para toda a nossa comunidade a banda desta vez não irá actuar em Portugal. Pré-venda começa Quarta-feira, 19 de Abril às 10h. Venda geral de bilhetes, Sexta-feira 21 de Abril às 10h. www.ticketmaster.co.uk Semanas depois de anunciarem uma tour de verão pela América do Norte, os Queen e Adam Lambert revelaram hoje, planos para uma tour em 2017, que verá a banda voltar à Europa no final do ano. Será uma tour com 24 datas, incluindo 12 concertos em pavilhões pelo Reino Unido e Irlanda. A tour contará com um palco totalmente novo e uma setlist que terá algumas surpresas, segundo a banda. A tour de 11 cidades no Reino Unido e Irlanda dos Queen e Adam Lambert, começará a 25 de Novembro em Dublin. No dia seguinte, estarão em Belfast, na Irlanda do Norte, chegando depois ao continente britânico para tocar na Echo Arena em Liverpool, a 28 de Novembro. Seguem-se mais datas em Birmingham, Newcastle, Glasgow, Nottingham, Leeds, Sheffield e Manchester, chegando ao seu êxtase com dois concertos em Londres a 12 de Dezembro na 02 Arena e na THE SSE Arena. Os bilhetes estarão à venda a 21 de Abril, com a pré-venda a começar dois dias antes, na Quarta-feira 19 de Abril. Estes concertos, assinalam a primeira tour britânica completa, em quase três anos, tendo a banda andado em tour pelo Reino Unido pela última vez, em Janeiro de 2015 quando esgotaram 10 datas. A sua única aparição no Reino Unido em 2016, foi num concerto a fechar o Isle of Wight Festival, a 12 de Junho, como parte de uma tour de 15 datas de festivais de verão. O organizador do Isle of Wight Festival, diz que foi o melhor concerto que alguma vez tiveram. Para a sua tour em 2017, a banda vai estrear uma produção topo de gama e totalmente nova. A escolha de material, vai certamente reconhecer o 40º aniversário do seu álbum mais vendido até à data, o News Of The World de 1977, que contém os hinos imortais "We Will Rock You” e “We Are the Champions”. O baterista dos Queen e co-fundador, Roger Taylor, insiste que a tour de 2017 vai "ser totalmente diferente do espetáculo que tinhamos anteriormente. A produção mudou muito mesmo, as coisas que agora podemos fazer, a tecnologia disponível aumentou imenso. Mas não a usamos toda. Nós tocamos 100% ao vivo. Estamos a planear fazer uma coisa que nunca fizemos e outras que não fazemos há imenso tempo. Nós começámos como uma banda de álbuns, era o que nós éramos. O facto de termos imensos hits, foi apenas produto de sermos uma banda de álbuns". O guitarrista Brian May, confirma que os concertos terão uma ambição musical maior. "O público em geral conhece os hits e nós temos que acomodar isso, mas podemos juntar algumas coisas que as pessoas não estão à espera. Nós faremos um pouco mais disso, desta vez. O Adam tem tantas dimensões, que obviamente encaixam na nossa música. Ele pode cantar coisas bem roqueiras, mas também temos todas aquelas dimensões, que podemos explorar ainda mais". Adam Lambert encara com entusiasmo o desafio de se aprofundar no baú de clássicos da banda. "O que as pessoas devem saber é que se viessem a concertos em anos anteriores, nós certamente iríamos tocar os hits que eles conhecem e adoram, mas nós pensámos que deveríamos desafiar-nos um pouco. Mudar um bocado, mudar o visual, a tecnologia, mudar a setlist até certo ponto. Nós, provavelmente, vamos tocar algumas músicas do catálogo dos Queen que nunca tocámos antes e eu, estou bastante excitado com isso". Queen + Adam Lambert Datas 2017 EUROPA Qua 1 Novembro - Prague, Czech Republic, O2 Arena Qui 2 Novembro - Munich, Germany, Olympiahalle Sab 4 Novembro - Budapest, Hungary, Sportarena Seg 6 Novembro - Lodz, Poland, Atlas Arena Qua 8 Novembro - Vienna, Austria, Stadhalle Sex 10 Novembro - Bologna, Italy, Unipol Arena Dom 12 Novembro - Luxembourg, Amneville Galaxie Seg 13 Novembro - Amsterdam, Netherlands, Ziggo Dome Sex 17 Novembro - Kaunas, Lithuania, Zalgiris Arena REINO UNIDO E IRLANDA Sab 25 Novembro - Dublin, 3 Arena Dom 26 Novembro - Belfast, SSE Arena Ter 28 Novembro - Liverpool, Echo Arena Qui 30 Novembro - Birmingham, Barclaycard Arena Sex 1 Dezembro - Newcastle, Metro Radio Arena Dom 3 Dezembro - Glasgow, The SSE Hydro Ter 5 Dezembro - Nottingham Motorpoint Arena Qua 6 Dezembro - Leeds, First Direct Arena Sex 8 Dezembro - Sheffield, Motorpoint Arena Sab 9 Dezembro - Manchester, Arena Ter 12h Dezembro - London, 02 Arena Sex 15 Dezembro - London, The SSE Arena, Wembley REINO UNIDO E IRLANDA - INFORMAÇÃO Preço standard: £69.00 Lugares reservados: £79.00 Pacotes VIP - preço brevemente disponível Compra de bilhetes limitados a 6 por pessoa Comprar em: www.ticketmaster.co.uk www.ticketmaster.ie


O aguardado filme biográfico sobre Freddie Mercury tem finalmente uma data de lançamento. O projecto esteve quatro anos em produção com vários actores a lutarem pelo papel principal – até à chegada de Rami Malek, que assumiu o desafio de interpretar o ícone dos Queen. Mas a espera pela longa metragem está a chegar ao fim. De acordo com o guitarrista Brian May, os fãs poderão ver o filme em 2018. “O filme sobre Freddie está a chegar… mais cedo do que vocês podem imaginar, no ano que vem”, disse ao Daily Star. Bem, não tão cedo assim, mas já é alguma coisa, não é verdade? Os Queen em parceria com Adam Lambert vão estar tournée pela América do Norte, sendo cada vez real o cenário de uma tour pela Europa depois das datas americanas. fonte: Super FM



(este artigo foi originalmente publicado na revistra Classic Rock)


Lançado em 1977, “News Of The World” foi o album dos Queen mais virado para o rock puro em anos – e uma resposta cheia de estilo à explosão do punk. Taylor Hawkins, baterista dos Foo Fighters, partilha a sua opinião sobre um dos seus álbuns preferidos. Taylor Hawkins: Eu ouvia a “We Are The Champions” e a “We Will Rock You” muitas vezes na radio, quando tinha seis anos. Não sei porquê, mas naquela idade pensava que a “We Will Rock You” era estranha. Anos mais tarde ouvi o álbum por inteiro, quando o irmão de um amigo meu o meteu a tocar e adorei. O que eu adoro no “News Of The World” é que é negro – muito negro. Não só nas letras, mas musicalmente. O som da bateria do Roger Taylor é muito negro e alguns dos solos do Brian May, têm uma certa atitude, que talvez não teriam nos dois álbuns anteriores. Para mim, era a banda a voltar ao estilo que tinham no princípio, com um som mais cru. A diferença é que desde aquela altura, eles tinham-se tornado em compositores muito bons. Por isso, foi o melhor de dois mundos – um álbum com um som de concerto, combinado com músicas excelentemente construídas. Eu acredito genuinamente, que o “News Of The World” foi a reacção da banda ao punk. O álbum tem uma abordagem muito básica, embora as harmonias vocais sejam óbvias. Ouçam uma música como a “It’s Late”. Soa como a banda se tivesse juntado no estúdio e tocasse a música ao vivo. E foi o que eu realmente acho que aconteceu. O mesmo é verdade com a “Sheer Heart Attack”. A música já tinha uns anos, quando apareceu neste álbum, mas quando a ouvimos, parece que os Queen estavam a dizer à malta do punk: “ Podemos ser tão crus e ter uma atitude igual à vossa!” Há alturas em que os Queen soam como os Faces ou James Gang; não há adornos, é rock’n’roll puro e duro. “Fight From The Inside”, “Who Needs You” e “Spread Your Wings” encaixam bem nesta abordagem. E eu adoro a capa com tudo o que tem de ficção científica. Foi ideia do Roger e parece que captura a escuridão de que eu falava há pouco. Dá ao “News Of The World” uma sensação de mistério. Eu não sei porque não é considerado um álbum verdadeiro clássico – um dos melhores álbuns dos Queen. Para mim, certamente que é. Mas talvez estejamos tão habituados à “We Will Rock You” e à “We Are The Champions”, que as tomamos como garantidas. "É o meu álbum preferido dos Queen, de princípio a fim" Não é apenas Taylor Hawkins que pensa que o sexto álbum dos Queen, é o seu melhor. Slash: Os Queen sempre foram génios loucos. Eles escreveram muitas músicas que eu não gostava, porque eram demasiado orquestradas. Mas quando eles iam ao fundo e faziam algo cru e duro, eles faziam-no melhor que ninguém. “News Of The World” tem a “Fight From The Inside”, uma das minhas músicas preferidas dos Queen, tendo também a “Get Down Make Love” que é brilhante. Este é o meu álbum preferido dos Queen, de princípio a fim.