Brian Harold May, nascido a 19 de Julho de 1947 em Londres, completa hoje o seu 74.º aniversário.


O nosso Brian, como carinhosamente lhe gostamos de chamar, construiu com o seu Pai a Red Special, uma das guitarras mais míticas da história do Rock and Roll, foi um dos fundadores da melhor banda de sempre… os Queen.

Nos Queen relembramos que Brian é autor de algumas das músicas mais conhecidas da, exemplo disso são Tie Your Mother Down, We Will Rock You, Who Wants to Live Forever, I Want It All ou The Show Must Go On.


Ser um dos melhores músicos e compositores da história é apenas e só mais uma característica do nosso Brian... o guitarrista dos Queen é Medalha da Ordem do Império Britânico, Doutorado em Astrofísica, um Homem de Causas, e um dos mais acarinhados artistas dos vários quadrantes do mundo espectáculo, Brian consegue ser tudo isto porque simplesmente é um dos seres mais incríveis à face da Terra!

O nosso ídolo nos últimos tempos, infelizmente, tem passado por alguns problemas. No entanto até nos piores momentos Brian consegue mostrar sempre o seu incrível espírito de resiliência, dando o exemplo de como devemos enfrentar os obstáculos que por vezes a vida nos impõe, o nosso Brian é um verdadeiro Campeão!


Apesar de ser ele o aniversariante de hoje, os fãs aguardam com grande expectativa o verdadeiro presente que Brian nos preparou… A reedição remasterizada do seu álbum a solo Back To The Light, que será lançada no próximo 6 de Agosto em CD, vinil, vinil com imagem, fita cassete, download digital e lançamento nos formatos de streaming. Até lá Brian já nos disponibilizou a faixas Back To The Light e Resurrection devidamente remasterizadas e com videoclipes restaurados.

(2018 - Brian May na Basílica da Estrela - Lisboa)


Estes são assim mais uns dos muitos mimos que o nosso Brian nos proporciona, ele que é responsável por muita daquela que é a banda sonora das nossas vidas… como agradecer este facto?


Brian com a sua arte proporciona-nos tantos e tão bons momentos, encanta-nos com a sua forma de ser tão única e especial, afinal basta uma das sua publicações no seu Instagram para nos deixar maravilhados.


Poucas serão sempre as palavras para agradecer tudo aquilo que o nosso ídolo representa para nós, e quanto aos adjectivos que o possam descrever esses serão sempre curtos.


Neste dia tão especial a “Gente porreira de Portugal” deseja-te um Feliz Aniversário querido Brian!

Happy Birthday Brian!


Brian May anunciou o relançamento de Resurrection, acompanhado do respectivo vídeo remasterizado. Este lançamento está inserido no relançamento do álbum, igualmente, remasterizado, Back to the Light.


Resurrection de Brian May é considerado por alguns fãs como um dos grandes destaques do álbum Back to the Light. O tema foi lançado como single em 1993, Resurrection chegou ao UK Singles Chart acompanhado por um vídeo notável.


O vídeo foi agora remasterizado a partir da melhor fonte disponível para a reedição, sendo que havia sido filmado originalmente em Los Angeles a 6 de Abril de 1993. O vídeo utiliza computação gráfica, à época de última geração, com Brian May e Cozy Powell a brilhar no meio a grandes incêndios e planetas a explodir .


Brian neste relançamento referiu “É o que eu quero que toque no meu funeral, provavelmente, porque é irresistivelmente, forte e cheio de fé. É o tipo de crença de que tu precisas para superar os enormes obstáculos que são colocados no nosso caminho durante as nossas vidas. Tenho muito orgulho disso.


Resurrection está agora disponível para download e streaming.


A reedição remasterizada de Back to the Light de Brian May estará disponível a partir do 6 de Agosto em CD, Vinil, Cassete, download digital e formatos de streaming sendo que pode ser pré-encomendado aqui: https://BrianMay.lnk.to/BackToTheLight


Fonte: Queen Online


Queen The Greatest: uma celebração de 50 dos maiores momentos da história dos Queen até agora. Uma série de 50 semanas no YouTube que celebra os momentos-chave da história dos Queen lembrando-nos o porquê da banda E da sua música continuarem a ser amadas em todo o mundo.


"Fred escreveu a música na banheira em cerca de dez minutos." - Roger Taylor

Tributo de Freddie a Elvis.” - Brian May

À medida que os anos 70 chegavam ao fim, uma mudança de cenário e uma música escrita em dez minutos por Freddie no banho entregou finalmente aos Queen o número 1 na América.


O Queen The Greatest desta semana, celebra aquela talvez seja uma das gravações mais simples dos Queen, mas sem dúvida um dos seus sucessos mais notáveis​... Crazy Little Thing Called Love, a 'homenagem a Elvis' de Freddie.


Em 1979, e depois de sete álbuns, os membros da banda sentiram que, para se manterem atualizados e estimulados, era tempo de mudar a maneira como abordavam as suas gravações de estúdio. Era o início de um relacionamento duradouro com o produtor alemão (Reinhold) Mack, acompanhado pelo fascínio de Freddie pela cidade de Munique, onde moraria entre 1979 e 1985 e onde faria a sua, agora famosa, festa do seu 39.º aniversário.


Brian May: “Ouvimos dizer que havia um ótimo estúdio chamado Musicland em Munique, e ouvimos que havia um grande engenheiro chamado Mack, iniciamos assim essa forma meio indulgente de simplesmente entrar no estúdio sem ideias, ou com muito poucas ideias, começando apenas do zero. (...)"


Roger Taylor: “A primeira coisa que fizemos foi Crazy Little Thing, o Fred escreveu a música na banheira em cerca de dez minutos.


Brian May: “É a homenagem de Freddie a Elvis, de certa forma, ele gostava muito de Elvis e de Cliff (Richards) (...). Eu acho que os sons que o Mack conseguiu obter, esses sons muito elementares, reais, muito reais, sons ambientes no estúdio tiveram uma grande contribuição a dar. Soa muito autêntico, tudo nela é uma espécie de som rock and roll original.


Brian May: “Esse foi o primeiro número um em toda a linha na América, Billboard, Cashbox e Record World, acho eu.


Roger Taylor: “Nós ainda estávamos a fazer o álbum, não o tínhamos terminado, estávamos a ir para Munique e alguém veio e disse 'oh, atingiu o primeiro lugar na América', e nós a caminho 'Isso! Mais bebidas!'


Além de liderar os tops dos EUA, a canção também ocupou o primeiro lugar na Austrália durante umas incríveis sete semanas, e alcançou o número 2 no Reino Unido.


Freddie referia-se frequentemente à simplicidade da música pelo facto de ele só saber tocar três acordes e, enquanto tocava guitarra acústica na gravação de estúdio, Brian trocou a sua famosa Red Special por um guitarra Fender afim de garantir o autêntico estilo rockabilly.


Além de ser um sucesso estrondoso nos tops, o tema tornou-se também num grande momento ao vivo dos Queen.


Próxima semana: 1980: Another One Bites The Dust



Fonte: Queen Online