Queen The Greatest | EP 8: A Night At The Odeon



“Queen - The Greatest” - uma celebração dos 50 maiores momentos da história dos Queen até agora... Episódio 8 - A Night At The Odeon


"Lembro-me de ter ficado um pouco preocupado com isto!" Roger Taylor


Uma retrospetiva da véspera de Natal de 1975, quando os Queen se preparavam, pela primeira vez, para apresentar um concerto ao vivo para uma audiência de milhões através da TV e da rádio.

Para celebrar o ano de maior sucesso da sua carreira até ao momento, os Queen voltavam para fazer um concerto extra no Hammersmith Odeon de Londres na véspera de Natal

de 1975.


O Hammersmith Odeon era um local de prestígio que o grupo estava ansioso para reivindicar como seu, tendo já experienciado esta arena como banda de abertura dos Mott The Hoople em 1973. A banda já havia feito quatro concertos naquele local, entre o final de Novembro e inícios de Dezembro, como parte de uma turnê, esgotada, com 25 datas pelo Reino Unido.


Ao mesmo tempo, Bohemian Rhapsody estava numa corrida recorde de nove semanas no topo do top de singles do Reino Unido.


A Night At The Odeon, foi um marco para a banda e proporcionaria aos Queen o seu maior público até àquele momento. Foi televisionado ao vivo no Old Gray Whistle Test da BBC do Reino Unido e transmitido simultaneamente na nacional Radio 1. Este espetáculo fez chegar a banda a milhões de lares por todo o país, coroando os Queen como a maior banda de rock do Reino Unido.


Mas, apesar de todos os preparativos, haviam algumas coisas fora do controlo, que significavam que a banda não tomava como garantido o facto de conseguirem que este evento corresse bem.


Roger Taylor: “Foi um pouco difícil. Vocês estão apenas a começar a desacelerar e então, na verdade, vocês têm que voltar atrás e dar este concerto tão importante. Foi muito importante, devido ao fato de que iria ser transmitido ao vivo na véspera de Natal ... Lembro-me de pensar 'ah, será que perdemos nosso ímpeto e esse tipo de coisas incríveis que desenvolves numa turnê, e eu lembro-me bem de estar um pouco preocupado com isso.


Mas, como o raro áudio do soundcheck prova, a banda estava na sua melhor forma e trabalhou arduamente para garantir que esta fosse uma noite inesquecível para o público.


Apesar das suas reservas, o espetáculo foi impecável, de tal forma que A Night At The Odeon continua a ser considerada uma das melhores performances dos Queen - valorizada por incluir também a primeira apresentação ao vivo filmada de Bohemian Rhapsody.


E como pode ser visto num dos momentos de Brian May neste concerto - ser capaz de terminar um ano tão agitado e significativo de uma forma tão grandiosa, significou muito para a banda.


Brian May:Sabes que levámos o nosso espetáculo à volta do mundo, mas nunca chegámos a tantas pessoas ao mesmo tempo, e isso foi muito bom. Muito obrigado por nos darem um bom ano, gostaríamos de deixá-los no Lap of The Gods (colo dos Deuses)


Nota de rodapé: As fitas multi-track originais do concerto foram posteriormente consideradas perdidas, antes de serem recuperadas em 2009 e restauradas pelos engenheiros de som dos Queen, Justin Shirley-Smith, Kris Fredriksson e Joshua Macrae. O concerto remasterizado e restaurado foi apresentado numa exibição especial a 8 de outubro de 2015 nos Olympic Studios em Londres, onde algumas faixas de A Night at the Opera foram gravadas.


Próxima semana: Queen 1976: Somebody To Love - Será o maior êxito de Freddie?