Há trinta anos Freddie Mercury gravava o seu último vídeoclipe


Fazem hoje precisamente trinta anos que Freddie Mercury gravava o seu último vídeoclipe. Rudi Dolezal e Hans Rossacher foram os responsáveis pelos trabalhos, que decorreram nos Limehouse Studios em Londres.


These Are the Days of Our Lives foi o último videoclipe dos Queen que contou com a participação de Freddie Mercury. A gravação foi bastante árdua devido ao estado de saúde deteriorado do nosso Freddie, condição essa causada pela sua batalha contra o vírus do HIV.

O vocalista dos Queen manifestou sempre um grande amor e paixão pela música, assim como uma grande capacidade de se conectar ao seu público, pelo qual demonstrou um enorme respeito e necessidade de oferecer sempre o seu melhor.


Como sempre o vocalista preocupou-se em oferecer um espetáculo perfeito aos seus fãs, e para isso passou horas na sala de maquilhagem a cuidar da sua aparência afetada pela terrível doença que o assolava. Freddie deu tudo de si e apesar de toda a dor dedicou-se de corpo e alma a este vídeo que serviria como a sua despedida.

Em These Are the Days of Our Lives assistimos a um Freddie profundo, nostálgico e carregado de emoção, envergando um colete desenhado pela figurinista Diana Moseley, onde figuravam imagens dos seus tão queridos gatos.


Ao terminar o vídeo, Freddie de forma marcante e em jeito de despedida olha diretamente para a câmara e sussurra "I still love you ...", estas seriam as suas últimas palavras para uma câmara e para a maioria dos fãs dos Queen, estas foram as suas palavras de despedida.


Brian May gravaria as suas cenas poucos dias depois, num vídeo que seria lançado a preto e branco com o intuito de preservar a imagem do vocalista dos Queen. É também curioso o facto de que na versão do vídeo feita pela Hollywood Records, as cenas de Freddie Mercury debilitado terem sido substituídas por animações.


These Are the Days of Our Lives, foi inserido em Innuendo, o último álbum dos Queen lançado com Freddie Mercury em vida. O tema é uma composição de Roger Taylor, com a letra da canção a ser inspirada nos filhos de Roger. Com a partida de Freddie Mercury, juntamente com toda a carga simbólica do vídeoclipe, a música adquiriu um sentido mais alegórico.


O tema seria lançado no dia 5 de Setembro de 1991 nos Estados Unidos, como celebração do 45.º aniversário de Freddie. E a 9 de Dezembro, já depois da partida de Freddie, no Reino Unido, num single que continha These Are the Days of Our Lives juntamente com Bohemian Rhapsody. O single alcançaria o primeiro lugar no ranking dos tops britânicos onde se manteve durante cinco semanas consecutivas.


WE STILL LOVE YOU FREDDIE!


Fonte: Queen Net