Queen The Greatest | EP 14: Queen no Japão: Parte 1 - QueenMania


(foto de: Terry O’Neill)


“Queen - The Greatest” - uma celebração dos 50 maiores momentos da história dos Queen até agora. Uma série de 50 semanas no YouTube a celebrar os momentos-chave da história dos Queen, lembrando-nos o porquê da banda e da sua música continuarem a ser amados em todo o mundo.

O episódio de “Queen The Greatest”, desta semana celebra a extraordinária história dos Queen no Japão.


Um olhar sobre o duradouro relacionamento dos Queen com o Japão, que começou quando a banda foi surpreendida por uma extraordinária recepção no aeroporto aquando da chegada do grupo para a sua primeira digressão em 1975.

Nos primeiros anos, os Queen, compreensivelmente, trabalharam arduamente para fazer progressos nos mercados do Reino Unido e dos EUA. Porém, houve outro país que já havia começado a levar a banda no coração, sinalizando o início de um profundo vínculo que perdura até aos dias de hoje.

Já em 1974, no Japão, a Music Life Magazine começou a apresentar fotos da banda e reportagens sobre os seus álbuns. O estilo de música e de espetáculo em palco atingiu um pique imediato, então, em Abril de 1975, os Queen embarcavam numa digressão de oito noites no Japão. O seu primeiro concerto em solo japonês seria no mundialmente famoso Nippon Budokan em Tóquio, uma arena dedicada às artes marciais e aos espetáculos, é justo dizer que a banda não tinha ideia do que estava reservado para si...

Roger Taylor: “Nós sabíamos que havia uma espécie de procura por nós lá e então marcamos isso para o final de uma digressão americana. Nós tivemos um feriado no Havaí e então foi, meio que lógico, fomos para lá. Chegámos ao aeroporto e de repente percebemos que (a situação) estava numa escala diferente da que havíamos imaginado - havia milhares de pessoas lá, apenas para nos receber. Normalmente não se consegue esse tipo coisas em lado nenhum.

Numa entrevista exclusiva, o executivo da gravadora, promotor e amigo de longa data dos Queen, Kaz Utsunomiya, relembra aquela chegada extraordinária ...

Kaz Utsunomiya: “Eu não acho que alguém realmente tenha adivinhado que três mil pessoas apareceriam no aeroporto. Qualquer um que aparecesse no aeroporto pensaria que esta é a segunda vinda dos Beatles.

Kaz explica como o fenômeno dos Queen no Japão teve o seu início:

Naquela época, as bandas de rock eram apoiadas principalmente pelo público masculino, mas o facto de a Music Life (revista) ter publicado fotos dos Queen abriu um mundo totalmente novo com fãs mulheres e conquistou fãs japoneses de ambos os gêneros, homens e mulheres."


Este primeiro encontro marcou o início de um vínculo profundo e duradouro entre os Queen e o Japão. Tanto assim, isso inspirou Brian May a escrever uma música como um tributo especial ao público japonês com a música Teo Torriatte, apresentada no álbum A Day At The Races de 1976, contendo dois refrões cantados em japonês.


Kaz Utsunomiya: “Eles nunca esperaram que a banda aparecesse com uma música como Teo Torriatte, que é essencialmente para o mercado japonês. A banda tem músicas diferentes para todo o mundo, mas acho que Teo Torriatte tu só pode ouvi-los a fazer isso no Japão. ”

Os Queen fizeram, frequentemente, digressões pelo Japão até 1985, mas como Kaz explica, a banda adotou sempre uma abordagem única nas apresentações.

Kaz Utsunomiya: “Nos primeiros tempos, fizemos digressões por diferentes cidades ao longo todo o Japão. Íamos para Sapporo em Hokkaido, que fica na parte norte do Japão, e depois íamos para Sendai, na parte sul, era realmente interessante porque não havia muitas bandas em digressão por todo o Japão.

Muitas bandas internacionais vêm para o Japão, eles vão para Tóquio e Osaka. Muitas pessoas nunca tiveram a oportunidade de ver bandas internacionais em cidades fora de Tóquio e Osaka, o que eles (os Queen) fizeram, tornou-nos maiores e únicos no que toca a bandas internacionais no Japão. Acho que também ajudou a banda a entender a cultura japonesa, a história japonesa e os fãs japoneses.

O próximo “Queen The Greatest”, continuará a celebração dos Queen no Japão, e o lançamento do álbum que garantiu esta relação até hoje.


Fonte: Queen Online