Queen The Greatest | EP 25: Em vídeo


Queen The Greatest: uma celebração de 50 dos maiores momentos da história dos Queen até agora. Uma série de 50 semanas no YouTube que celebra os momentos-chave da história dos Queen lembrando-nos o porquê da banda E da sua música continuarem a ser amadas em todo o mundo.

Tendo essencialmente inventado o vídeo musical com Bohemian Rhapsody, os Queen iriam criar alguns dos vídeos de promoção mais icónicos da história do Rock.


O episódio de Queen The Greatest desta semana celebra a maneira pioneira como os Queen abordaram a sua promoção, que resultou em alguns vídeos memoráveis de grande sucesso, apesar do sentido aventura dos Queen não ser aceite universalmente.


Tendo essencialmente inaugurado a era dos vídeos de promoção com Bohemian Rhapsody, os anos 70 viram nascer alguns dos vídeos dos Queen, que refletiam o estilo dinâmico da banda.


Mas com a chegada dos anos 80, a presença de estações de televisão dedicadas à música como o canal por cabo da MTV, levou a arte de gravar vídeos a outro nível.


Freddie Mercury: "Bem, as coisas já evoluíram muito, claro, estão a tornar-se em orçamentos para filmes, não estão? E a técnica e tudo está, como que a melhorar muito, então, quer dizer, podes criar todo o tipo de coisas."


"Lembro-me que na 'Bohemian Rhapsody' nós queríamos aquelas imagens múltiplas e naquela altura a única maneira de conseguir era utilizar um prisma. E então queríamos um efeito tipo recortado e tínhamos de abanar as câmaras, alguém tinha de lhe dar pontapés. Agora temos todo o tipo de materiais, dos quais nem sei o nome, que fazem as coisas automaticamente. É algo que me ultrapassa, não sei o que irá acontecer a seguir."


Naturalmente, os Queen estavam sempre na vanguarda, seja com animações de última geração, ou com cenários e figurinos provocadores...


Recriando na totalidade cenas de filmes de Hollywood... ou deslumbrando-nos com poder na traseira de um comboio a alta velocidade.


Num verdadeiro estilo Queen, o humor nunca foi deixado de parte e a banda adorava forçar os limites - o que lhes ganhou a honra de serem os primeiros a ter um vídeo banido da MTV com Body Language, as cenas com conotação erótica na casa de banho mostraram-se inadequadas para o público de 1982. Surpreendentemente a interdição do canal por cabo não afetou a performance do tema nos tops; este tornou-se o quinto maior e mais vendido single dos Queen nos Estados Unidos, surpreendentemente superando hits internacionais como Radio Ga Ga e Somebody to Love.


A situação voltou a repetir-se dois anos mais tarde quando os executivos da TV não conseguiram perceber a piada no brilhante vídeo da I Want To Break Free no qual os membros da banda apareciam vestidos como as personagens femininas da novela britânica Coronation Street. Desta vez, a interdição teve impacto no sucesso do single nos Estados Unidos, ficando apenas no lugar 50 do top.


Roger Taylor: "Bem, na MTV tinham a mente muito fechada. Era Whitesnake, e malditos Whitesnake e depois mais um tema de Whitesnake" (...) Então eles decidiram que homens vestidos de mulher não era 'Rock o suficiente' penso eu, então não passaram o vídeo."


A longo da sua história, os Queen foram sempre capazes de se divertir, emocionar, entreter e surpreender com os seus vídeos, resultando em alguns dos visuais mais icónicos e duradouros no Rock.


Nota de Rodapé: Bem conhecidos como fãs da banda, os Foo Fighters, também tiveram problemas com os reguladores quando usaram a Body Language dos Queen no seu vídeo Hot Buns que promovia a Tour Norte-americana de 2011 do álbum Wasting Light. Neste vídeo os membros da banda apareciam como camionistas a tomar banho num balneário comunitário. Uma versão censurada encontra-se no Youtube. É necessária verificação de idade para poder assistir ao vídeo.


Na próxima semana: Radio Ga Ga.

Fonte: Queen Online