Queen The Greatest | EP 35: As Festas


(Fotografia de: Peter Röshler © Mercury Songs Ltd)


Queen The Greatest: uma celebração de 50 dos maiores momentos da história dos Queen até agora.


Uma série de 50 semanas no YouTube que celebra os momentos-chave da história dos Queen lembrando-nos o porquê da banda e da sua música continuarem a ser amadas em todo o mundo.


Quando se trata do seu trabalho no estúdio, e das suas actuações ao vivo, os Queen atingiram um estatuto de icónicos. Mas no verdadeiro estilo rock n roll, a sua capacidade de dar uma festa extravagante é também lendária.

Ao longo da série Queen The Greatest, temos visto como os Queen permanecem inigualáveis quando se trata de ultrapassar os limites do seu trabalho. Mas vale a pena lembrar que, no verdadeiro estilo rock and roll, também aplicaram o mesmo espírito de espectáculo quando se tratava de festas.


Quando os Queen estavam na estrada, o seu espectáculo ao vivo era sempre o bilhete mais desejado da cidade. No entanto, se foi um dos sortudos que chegou à lista de convidados para uma festa da banda, como a ocorrida após o espectáculo de Wembley em 1986, quando o grupo tomou conta dos famosos Roof Gardens de Londres, esteve numa noite viveu uma verdadeira festa.


Talvez a mais lendária de todas as festas tenha ocorrido na noite de Halloween de Outubro de 1978, quando na altura do lançamento de Jazz. Tendo actuado anteriormente no Civic Auditorium em Nova Orleães, a acção mudou-se para o Fairmont Hotel.


Brian May: “Quando a altura de lançar o álbum de Jazz, tivemos a ideia de fazer uma grande festa em New Orleans.


Roger Taylor: “Foi o chamado ‘lançamento’ desse álbum, tínhamos muitas raparigas e coisas, havia uma banda, uma banda de New Orleans, foi uma festa muito, muito exagerada.


Brian May: “Tínhamos um pouco de ligação espiritual com New Orleans, e vieram muitos dos nossos amigos... de todos os sexos!


Uma lendária história conta que pelo menos um clube de striptease nas proximidades do Fairmont teve de fechar mais cedo porque os seus empregados e patrões aceitaram a oferta dos Queen para a festa.


Roy Thomas Baker (Produtor): "Foi divertido definitivamente. Quando abri a porta da minha suite, na cama estava uma caixa completa de Dom Pérignon, e a partir daí foi a descer."


Roger Taylor: "Lembro-me de me ter sentido bastante mal no dia seguinte. Havia muitos actos. Havia um homem que, na realidade, era uma pessoa de crescimento restrito, que se deitava debaixo de carnes. Ele disse, quando lhe perguntaram o que fazia, disse "Eu deito-me debaixo das carnes."


Roger Taylor: "E ele está coberto de uma espécie de cortes frios e fígado picado, e coisas do género. Não o conseguia ver, e assim que as pessoas se aproximavam da mesa, à medida que se aproximavam para recolher a sua carne, ele mexia-se, assim. Esse era o seu papel."


Esta tradição de noites extravagantes dos Queen, agora estabelecida, foi transposta para as festas de aniversário de Freddie - tais como a agora famosa celebração temática a preto e branco do seu 39.º aniversário, realizada no Mrs Henderson’s club em Munique e filmada para a posteridade para o vídeo Living On My Own de Freddie.


Cada festa geraria uma série de mitos e lendas em torno do que aconteceu naquela noite, e embora, como já foi visto, as câmaras fossem ocasionalmente autorizadas a captar vislumbres - só os que lá estavam é que sabiam realmente o que aconteceu quando as filmagens paravam...


Próxima semana: Por trás dos Sucessos - Freddie Mercury



Fonte: Queen Online