Até Sempre Taylor Hawkins!


Toldados pela tristeza aqui escrevemos que o mundo perdeu o Taylor Hawkins, o mítico baterista dos enormes Foo Fighters.


Nascido a 17 de Fevereiro de 1972 em Fort Worth no Texas, Taylor Hawkins havia recentemente completado cinquenta anos e encontrava-se em digressão com os Foo Fighters onde actuaria ontem no Estereo Picnic em Bogotá.


Taylor Hawkins, ficará para sempre conhecido como enérgico e divertido baterista dos Foo Fighters, e claro como um enorme e dedicado fã dos Queen.

Em 2021 Taylor Hawkins revelou à Kerrang que a música sempre fez parte da sua vida, afirmando ter crescido "(...) com uma dieta de Beatles, Bee Gees e o “pop of the day (...)".


Aos 10 anos começou a tocar bateria, idade em que também viu pela primeira vez os Queen no Anfiteatro Irvine Meadows a 11 de Setembro de 1982.


Os Queen estavam em digressão pela América do Norte para promover o álbum Hot Space, com um alinhamento que começava em Flash e terminava em We Are The Champions. Este concerto teve um grande impacto no jovem Taylor e não é difícil perceber porquê...


Taylor recordou aquela noite dizendo "Depois daquele espetáculo, acho que não dormi durante três dias. Mudou tudo e nunca mais fui o mesmo por causa disso. Foi o começo da minha obsessão pelo rock'n'roll, e eu sabia que queria estar numa grande banda de rock depois de ver os Queen. Eu estava a começar a tocar bateria, e o Roger Taylor tornou-se no meu herói. Lembro-me de dizer à minha mãe que um dia tocaria lá."


Músico multifacetado com diversos projectos e colaborações especiais, de onde destacamos por exemplo a sua versão de Holy Man, um original de Dennis Wilson, interpretado na companhia de Roger Taylor e Brian May.


Foram inúmeras as vezes em que Taylor afirmou o seu amor pelos Queen, quer em palavras quer nas suas atuações ao vivo, até mesmo o seu bombo chegou a contar as imagens de Freddie ou de Roger. Para nossa alegria foram muitas as vezes que Taylor Hawkins atou na companhia de Brian e Roger. O eterno Hawkins que tinha como mentor Roger Taylor acabou por se tornar mentor de Ruffus Taylor, filho do nosso Roger.

Se pensarmos por exemplo no documentário Days of Our Lifes, Taylor com as suas declarações demostra bem o seu amor e conhecido do que são os Queen. Grande amigo de Brian e Roger, Taylor Hawkins colaborou na selecção dos temas incluídos na compilação Deep Cuts que abarca temas menos conhecidos dos Queen no seu período inicial entre 1973-1976.


Envergando uma t-shirt dos Smile, lembramos por exemplo a ajuda que Taylor Hawkins deu ao nosso Roger nos seus tutorias de bateria durante a pandemia. Por cá, com os Foo Fighters no Alive de 2017, fez a sua habitual homenagem aos Queen replicando o jogos vocais de Freddie e cantando Under Pressure. Em projetos como os Chevy Metal, Hawkins chegou a interpretar Dragon Attack, e mesmo Bohemian Rhapsody foi interpretada por Hawkins nos Foo Fighters em grande harmonia com o publico.


Sem que nada o fizesse esperar a última atuação de Taylor Hawkins ocorreu no passado dia 20 de Março no Lollapalooza na Argentina. No seu momento central Hawkins prestou uma vez mais a sua homenagem aos Queen, sendo que a última música que cantou em palco foi Somebody to Love, um tema imortal, tão imortal quanto Taylor Hawkins.

Taylor Hawkins era inequivocamente um dos verdadeiros fãs mais conhecidos dos Queen, um formidável baterista, enorme músico, de uma energia e alegria contagiantes. A sua prematura partida deixa todo o mundo da música em particular do Rock 'n' Roll de luto.


São muitas as caras famosas que agora recordam o imortal Taylor Hawkins, Brian e Roger já expressaram a sua dor através das suas redes sociais.


Brian May: "Não. Não pode ser. De coração partido. Taylor, tu eras família para nós. O nosso amigo, o nosso irmão, o nosso amado filho. Abençoado sejas. Sentiremos tanto a tua falta. Bri."


Roger Taylor: "É como perder um irmão mais novo favorito. Era um homem gentil e brilhante e um mentor inspirador para o meu filho Rufus e o melhor amigo que alguém poderia ter. Devastado. Rog"

O Queen Portugal envia os seus mais profundos sentimentos a toda a família, amigos e fãs de Taylor Hawkins, por cá iremos manter na memória o seu sorriso e a sua alegria contagiante!


THERE GOES MY HERO... ATÉ SEMPRE TAYLOR HAWKINS!