O polémico vídeo dos Queen que se tornou num hino de liberdade


I Want To Break Free é uma das canções mais populares dos Queen, usada por muitos para reivindicar o direito de todos à liberdade.


A canção foi incluída no álbum The Works, lançado pela banda em 1984. A canção, escrita pelo baixista John Deacon, foi lançada como single em Abril de 1984 e alcançou o número 3 no Reino Unido.


Mais uma vez, o realizador David Mallet foi contratado para outro videoclipe atípico, que muitos consideram acima de todos os limites, e desta vez o resultado final seria "chocante" para muitos.


O vídeo da música rapidamente se tornou famoso pela sua excentricidade e originalidade. Nele, os integrantes dos Queen, caracterizados como mulheres, parodiaram uma novela britânica da época chamada Coronation Street.


Gravado nos Limehouse Studios, East London, em Março de 1984, tornou-se um verdadeiro clássico. Mais uma vez, o exército leal de fãs foi convocado para algumas cenas e, como sempre, trabalhou incansavelmente, sem uma queixa, até ao fim. A parte intermédia do vídeo foi a mais cara de qualquer vídeo dos Queen realizado até então, apresentando Freddie numa recreação do ballet de Debussy, L’apres-midi d’un faune, dançado anteriormente por Nijinsky. Para esta parte, e apenas para esta, Freddie cortou o bigode, que mantivera de forma deliberada nas cenas em que surgia vestido de mulher – e ensaiou longamente com a companhia Royal Ballet. No fim, e apesar de alguns argumentos que It’s a Hard Life está ao mesmo nível, o vídeo de Break Free (sugerido pela então namorada de Roger), continua a ser um dos mais excêntricos dos Queen e, certamente, um dos mais hilariantes.


Referindo-se ao vídeo de I Want To Break Free, Roger comentou: «No passado, já tínhamos feito alguns vídeos grandiosos, épicos, e queríamos que as pessoas soubessem que não nos levávamos muito a sério, que ainda nos conseguíamos rir de nós próprios. Acho que resultou.»


O vídeo foi censurado pela MTV dos Estados Unidos, o que fez com que os Queen não incluíssem aquele país na The Works Tour, a turnê promocional do álbum, a banda só voltaria aos EUA em 2005 com Paul Rodgers.


Até 1991 a MTV não transmitiu o vídeo da música nos Estados Unidos. Além disso, no final dos anos 1980, tornou-se um hino do partido político CNA da África do Sul quando Nelson Mandela ainda estava na prisão.


Durante o concerto The Freddie Mercury Tribute Concert em 1992 no Estádio de Wembley, esta música foi interpretada por Lisa Stansfield, que apareceu no palco trajada a rigor sem faltar o mítico aspirador de pó, homenageando assim o personagem que Freddie interpretou no vídeo da música.


As gravações deste celebre vídeo clipe, estão agora a completar trinta e sete anos. No final do ano passado o vídeo no YouTube atingiu a histórica marca de 500 milhões de visualizações, os Queen faziam assim história mais uma vez.


Fonte: A Queen Of Magic