Queen The Greatest | EP 31: One Vision


Queen The Greatest: uma celebração de 50 dos maiores momentos da história dos Queen até agora. Uma série de 50 semanas no YouTube que celebra os momentos-chave da história dos Queen lembrando-nos o porquê da banda E da sua música continuarem a ser amadas em todo o mundo.


Roger Taylor: “As palavras originais, na verdade, eram sobre Martin Luther King, agora não tenho ideia do que se trata.

Queen The Greatest Episódio 31: Queen 1985: One Vision

Uma amostra fascinante dos Queen a trabalhar em estúdio no hit One Vision, que na época resultou de uma colaboração única entre os quatro membros da banda ... com ajuda adicional de um menu Chinese Takeaway.


Foi realmente uma boa colaboração de todos, quero dizer, Brian veio com o riff, e então John veio com a parte do baixo, e Fred veio com um menu chinês que ele estava a ler no final. Temos uma versão algures... ele passa por metade do menu.”. Roger Taylor.

O Queen The Greatest desta semana revisita mais um dos êxitos marcantes da banda, One Vision, e conta a fascinante história de uma canção que parece ter começado por ser sobre Martin Luther King... e acabou... bem, Roger Taylor tenta explicar .

O tema também marca por ser apenas a segunda canção da carreira da banda a ser creditada como escrita pelos Queen, ao invés de um membro específico do grupo.

Em Setembro de 1985, por sugestão de Freddie, os Queen regressavam ao Musicland Studios em Munique, Alemanha, com a ideia de se reunir para "ver o que acontece".

John Deacon: “Freddie estava ao telefone e queria voltar para o estúdio e fazer mais algumas gravações. Por isso, no final, voltámos a entrar e gravámos outro single. Foi realmente ideia dele, que pudéssemos entrar e realmente escrever uma canção juntos. (...) É creditada como uma composição dos Queen, mas para ser honesto, diria que foram principalmente Roger, Brian e Freddie que fizeram a maior parte da composição.

A criação da canção começou com um riff criado por Brian e algumas ideias para a letra de Roger ...

Roger Taylor: “Sim, eu tinha uma espécie de conjunto de letras que penso ter usado para duas canções, com algumas alterações. Penso que começou com essas letras e escrevemos literalmente a canção entre nós no estúdio, em torno dessas letras, na realidade. Estávamos todos a atirar pedaços de osso de galinha.

Quando a música começou a tomar forma, ficou claro que os Queen estavam numa fase em que esta forma de trabalhar lhes convinha.

Brian May: “Sabemos onde parar uns com os outros, sabemos até onde podemos ir, e respeitamo-nos uns aos outros, penso eu. Pensamos que, apesar de todos os problemas que possamos ter, a banda continua a ser algo que é meio precioso. (...) Acontece algo que é uma situação em se pode ser criativo e, se funcionar durante muito tempo, tem-se muita sorte. Tenho a certeza de que posso deixar o grupo e encontrar pessoas para tocar que farão exatamente o que eu disser, mas não será o mesmo que temos.

Roger Taylor: “Foi realmente uma boa colaboração de todos, quero dizer, Brian veio com o riff, e então John veio com a parte do baixo, e Fred veio com um menu chinês que ele estava a ler no final. Temos uma versão algures... ele passa por metade do menu. É por isso que mantivemos Fried Chicken no final.

Embora o processo tenha sido invulgar para a banda, o resultado final foi outro grande sucesso global, mesmo que, como Roger admitiu na época, o sentimento por trás das suas ideias líricas originais se tivesse perdido pelo caminho...

Roger Taylor: “As palavras originais, na verdade, eram sobre Martin Luther King, e agora não faço a menor ideia do que se trata. Alguém disse que era sobre Bob Geldof, mas não creio que seja.

Entrevistador: “Então não sabe do que se trata?

Roger Taylor: “Não, já não sei. Bem, eles mudaram todas as minhas palavras.

Entrevistador: “Quem o fez?

Roger Taylor: "Bem, aquele sacana, Freddie."

No seu caminho para se tornar um favorito dos fãs, One Vision também serviria como número de abertura memorável para a Magic Tour de 1986 da banda.


Próxima semana: Queen nos Filmes - Take 2 - Highlander.



Fonte: Queen Online