Queen The Greatest | EP 44: A Chamada de Mandela


Queen The Greatest: uma celebração de 50 dos maiores momentos da história dos Queen até agora.


Uma série de 50 semanas no YouTube que celebra os momentos-chave da história dos Queen lembrando-nos o porquê da banda e da sua música continuarem a ser amadas em todo o mundo.


Say It's Not True foi escrita por Roger Taylor para a fundação 46664 AIDS de Nelson Mandela e tocada ao vivo pelos Queen no primeiro concerto 46664 em 29 de Novembro de 2003.

Gravado como o primeiro single de estúdio por Queen + Paul Rodgers e lançado no Dia Mundial da AIDS em 1 de dezembro de 2007, com todos os rendimentos indo para 46664.


Liderada por Brian May, Roger Taylor e Dave Stewart, a 46664 foi uma iniciativa global que reuniu os principais ícones da música para divulgar a mensagem de Nelson Mandela: "A SIDA não é mais uma doença, é uma questão de direitos humanos".


A história de como Brian e Roger acharam impossível ignorar um telefonema de Nelson Mandela a dizer "podem salvar o meu concerto?"

Roger Taylor: "Não somos políticos, somos apenas músicos a usar o que fazemos como plataforma para aumentar a consciencialização de uma forma eficaz, e se conseguirmos aparecer na televisão na maioria dos países do mundo, essa é uma boa forma de aumentar a consciencialização".


O episódio de Queen The Greatest desta semana marca outro momento extraordinário na história dos Queen. Depois de Brian e Roger responderam a uma chamada de Nelson Mandela, iniciaram uma série de extraordinárias reuniões com os maiores artistas do mundo da música para homenagear a vida e o legado de Nelson Mandela enquanto promoviam a conscientização para pandemia do HIV/SIDA, estabelecidos sob a identidade de 46664, o número de prisão de Mandela sob o qual ele foi detido em Robben Island, na Cidade do Cabo, até 1982.


Em 2003, chegou um telefonema de Nelson Mandela, a pedir a ajuda dos Queen para um concerto de sensibilização na Cidade do Cabo. Mas, Mandela não estava apenas a pedir-lhes que atuassem….


Brian May: "Respondemos ao telefonema de Madiba. De repente Nelson Mandela está ao telefone a dizer 'podem salvar o meu concerto', e nós produzimo-lo para ele, fomos lá e não imaginávamos que em consequência disso estaríamos a reatar com uma audiência."


Brian May: "Algo para contar aos netos, penso eu. Estar na presença de tamanha grandeza, e fazer parte de todo esse empreendimento, sinto-me incrivelmente privilegiado."


O lançamento da campanha seria o primeiro 46664, o concerto no Estádio Green Point, na Cidade do Cabo, a 29 de Novembro de 2003. O espetáculo teve lugar diante de uma audiência de 40.000 pessoas e foi transmitido em todo o mundo através da televisão, webcast, e rádio.


Com o objectivo de aumentar a consciência global para o pandemia do HIV, foi uma noite emocionante, repleta de actuações verdadeiramente memoráveis com ícones musicais e figuras públicas de todo o mundo, incluindo Anastacia, Beyonce, Bob Geldof, Bono and the Edge, the Eurythmics, os Queen com Brian May e Roger Taylor, e Oprah Winfrey partilharam o palco com muitos dos artistas mais conhecidos da África do Sul, entre eles Johnny Clegg, Angelique Kidjo, e o Soweto Gospel Choir.


Além de produzir o concerto, e de aparecerem como parte do incrível line-up, Brian e Roger compuseram novas canções, especialmente para o evento. No concerto, os Queen interpretaram três novas canções inspiradas no apelo de Mandela; Say It's Not True, The Call e Invincible Hope, a última faixa com uma amostra de um dos famosos discursos de Mandela.


A cobertura do concerto alcançou mais de 2 mil milhões de pessoas em 166 países, tornando-o no evento mediático mais amplamente distribuído na história.


Roger Taylor: "Não somos políticos, somos apenas músicos a usar o que fazemos como plataforma para aumentar a consciencialização de uma forma eficaz, e se conseguirmos aparecer na televisão na maioria dos países do mundo, essa é uma boa forma de aumentar a consciencialização, penso eu. Portanto, esta é realmente uma forma de pressionar os políticos e as empresas farmacêuticas a tornarem os medicamentos mais baratos, ou livremente disponíveis".


Brian May: "Vamos procurar ter um compromisso sustentado e penso que estamos a fazê-lo nós próprios, quero dizer, sentimos certamente que gostaríamos, de alguma forma, de continuar este grupo maravilhoso que se juntou, a bandeira 46664, se quiserem, a marca registada. E gostaríamos de continuar, e garantir que isto não é apenas um pequeno sopro no vento".


Nos anos seguintes, os Queen estariam envolvidos em mais concertos 46664, Noruega, novamente na África do Sul, e um concerto final no Reino Unido no Hyde Park, em Londres, a 27 de Junho de 2008, no qual participaram 46.664 pessoas que celebraram o nonagésimo aniversário de Nelson Mandela e fizeram parte da série de concertos 46664 - e ainda ajudaram manter vivo o legado de Freddie, respondendo ao apelo na luta global em curso contra a pandemia da SIDA.


Os Queen continuam a inspirar-se em Nelson Mandela e continuam na luta contra o VIH/SIDA através da Mercury Phoenix Trust, a instituição de caridade criada na sequência da morte de Freddie Mercury - http://www.mercuryphoenixtrust.com/


Na próxima semana: Queen 2005 - Queen + Paul Rodgers



Fonte: Queen Online