Sobre os Queen          Cronologia          Discografia          Freddie Mercury          Brian May          Roger Taylor          John Deacon

THE GAME

“Nós estávamos em nº1 em todas as tabelas de Soul, tabelas de fãs negros, Disco... Foi totalmente inesperado...Nós nunca pensámos nessa música como sendo um single...” Roger Taylor em Another One Bites The Dust

 

The Game, o oitavo álbum de estúdio dos Queen e um dos que alcançou maior êxito internacional, foi gravado em dois blocos. Durante sessões de gravação iniciais em Junho e Julho de 1979, nos Musicland Studios, em Munique, a banda trabalhou em quatro faixas, incluindo Crazy Little Thing Called Love, que seria lançada em Outubro como primeiro single, sete meses antes do álbum. As restantes sessões, também nos Musicland, decorreram entre Fevereiro e Maio do ano seguinte.

Apesar de os Queen terem acabo de comprar os seus próprios estúdios de gravação em Montreux, na Suíça, não os utilizaram para este projecto. Todas as faixas foram gravadas em Munique e produzidas pelo grupo e por Rheinhold Mack. Foi a primeira parceria Queen/Mack e o início de uma colaboração que daria origem a alguns dos melhores trabalhos da banda e dos seus maiores e mais conhecidos êxitos. O álbum The Game marcou um importante ponto de viragem em termos de estilo musical. Pela primeira vez, o grupo experimentou os ritmos do disco/funk, deixando-se mergulhar numa utilização mais intensa do baixo, como era habitual na época. Independentemente do que fizessem e do resultado obtido, bom ou mau, eles assumiram o novo rumo de modo incondicional, e este disco não foi excepção.

The Game foi o primeiro álbum dos Queen a usar sintetizadores, aspecto que desagradou a muitos dos seguidores mais antigos, que os acompanhavam desde os tempos do rock pesado da década de 1970, em que «ninguém usava sintetizadores». Sabe-se que John apreciava o som sentimental e alegre de Motown e o estilo disco/dance, tendo sido o elemento da banda aparentemente mais à vontade com esta notória mudança de direcção. Destas gravações resultou uma canção tremenda, Another One Bites The Dust; um gigantesco êxito internacional e o primeiro tema de John a alcançar o 1.º lugar.

Inspirada no modelo de linhas de baixo que a banda soul Chic utilizava na época com tanto sucesso, Another One Bites The Dust chegou do nada e surpreendeu o mundo, catapultando a banda para um ambiente inteiramente novo – inclusive nos clubes de funk negro de Nova Iorque, que acolheram a faixa assumindo-a como sua. Mas nem todos abraçaram o novo som e estilo dos Queen tão facilmente.

Para alguns fãs, o estilo radicalmente alternativo de The Game foi uma mudança excessiva. Enquanto os Queen atraíam novos ouvintes, os admiradores de longa data consideraram que o álbum era o fim da banda. No entanto, após o lançamento, a 30 de Junho de 1980, The Game entrou para o 1.º lugar da tabela de álbuns do Reino Unido. Quatro dias depois, foi lançado nos Estados Unidos e, mais uma vez, subiu rapidamente para o topo da tabela – tornando-se o primeiro álbum dos Queen a atingir o 1.º lugar no EUA e também o primeiro a alcançar o topo da tabela em ambos os países. O álbum seria Disco de Ouro da editora EMI em Inglaterra e Disco de Platina da Elektra Records nos Estados Unidos.

DIGRESSÃO

1979 foi um ano intenso para os Queen em termos de digressões. Uma extensa tour na Europa começou em Hamburgo, no mês de Janeiro, e prolongou-se per Fevereiro e Março, terminando com três noites no Pavillon de Paris. A maioria dos concertos desta digressão foi gravada e daqui resultou o primeiro álbum ao vivo da banda, Live Killers, em Junho desse ano.

Seguiram-se espectáculos no Japão, em Abril e Maio, incluindo actuações filmadas no gigantesco Budokan, em Tóquio. Depois de tocar num festival na Alemanha, a 18 de Agosto (um concerto facilmente identificável por causa do cabelo verde de Roger!), a banda regressou à Grã-Bretanha, em Novembro, para a célebre Crazy Tour, acompanhada de uma versão mais pequena do equipamento de iluminação apelidado de «forno de pizza», que era usado em palco desde o final de 1978. O ano terminou com um fantástico concerto no Hammersmith Odeon, em Londres, um espectáculo de beneficência para a UNICEF, de ajuda à população faminta do Cambodja. Este espectáculo também foi filmado, embora só duas canções tenham sido vistas até hoje.

O ano de 1980 não foi menos agitado. Os Queen fizeram uma digressão exaustiva pelos EUA e Canadá entre Junho e Outubro, incluindo quatro noites consecutivas no L.A. Forum, em Julho, e outras quatro noites esgotadas no Madison Square Garden de Nova Iorque (Setembro/Outubro). Pela primeira vez, o grupo apresentou-se em palco com um sistema de iluminação extraordinário e, de alguma forma, sinistro, composto por sete blocos enormes de luzes móveis, conhecido por Fly Swatters. Após uma breve paragem, gravações e ensaios, a banda regressou à Europa em Novembro e Dezembro para algumas das suas datas mais memoráveis no Reino Unido, incluindo três noites na Wembley Arena.

Quase dois terços das canções do álbum The Game foram lançadas nos espectáculos dos Queen dessa altura. Another One Bites The Dust e Crazy Little Thing Called Love estavam, é claro, entre as favoritas e permaneceriam como tal até ao derradeiro concerto, em 1986. Need Your Loving Tonight foi apresentada nos concertos europeus e também no Japão, conjuntamente com Rock It (Prime Jive), e durante a longa aventura sul-americana em 1981. Dragon Attack e Save Me surgiriam muitas vezes na primeira metade da década seguinte. Play The Game tornar-se-ia também uma das preferidas em concerto, tal como ficou memoravelmente registado em dois DVD ao vivo: Queen On Fire – Live At The Bowl (gravado em Milton Keynes, Inglaterra, Junho de 1982) e Queen Rock Montreal (Canadá, 1981) que foram lançados, respectivamente, em 2004 e 2007.

Apenas três canções do álbum The Game estiveram ausentes dos palcos: Coming Soon, Don’t Try Suicide e Sail Away Sweet Sister.

Disc 1
1 - Play The Game  (Freddie Mercury)
2 - Dragon Attack  (Brian May)
3 - Another One Bites The Dust  (John Deacon)
4 - Need Your Loving Tonight  (John Deacon)
5 - Crazy Little Thing Called Love  (Freddie Mercury)
6 - Rock It (Prime Jive)  (Roger Taylor)
7 - Don't Try Suicide  (Freddie Mercury)
8 - Sail Away Sweet Sister  (Brian May)
9 - Coming Soon  (Roger Taylor)
10 - Save Me  (Brian May)

​Disc 2

1 - Save Me (Live in Montreal, November 1981)  (Brian May)
2 - A Human Body (B-Side)  (Roger Taylor)
3 - Sail Away Sweet Sister (Take 1 With Guide Vocal)  (Brian May)
4 - It's A Beautiful Day (Original Spontaneous Idea, April 1980)  (Freddie Mercury)
5 - Dragon Attack (Live at Milton Keynes Bowl, June 1982)  (Brian May)

(The Game (2011 Remaster) (Deluxe Edition))

OS SINGLES

O primeiro single do álbum The Game foi Crazy Litlle Thing Called Love, de inspiração rockabilly, um tema concebido por Freddie uma certa tarde, durante o banho, e o único que ele acompanharia à guitarra em palco.

Roger: «Tínhamos acabado de chegar a Munique, ele estava no banho e gritou para alguém lhe levar uma guitarra. Depois ligou-me e disse: ‘Vai ter ao estúdio, tenho uma ideia’. O Brian ainda não tinha chegado, mas o Fred já estava na guitarra, o John no baixo e eu na bateria; montámos a faixa em duas ou três tentativas. De facto, faz lembrar as obras iniciais de Elvis, é quase rockabilly.»

Acompanhado de uma versão acelerada de We Will Rock You gravada ao vivo, do álbum Live Killers, o single foi editado pela EMI, a 5 de Outubro de 1979, e atingiu apenas um frustrante 2.º lugar no Reino Unido. Nos Estados Unidos, onde só seria lançado em Dezembro, e desta vez com a Spread Your Wings (ao vivo) no lado B, permitiu à banda o seu primeiro lugar na tabela norte-americana. O single alcançaria também o topo das tabelas noutros cinco países e, pela primeira vez, um single em vinil de 12” dos Queen foi disponibilizado comercialmente. O vídeo que o acompanha marcou outra nova fase para a banda em termos de imagem. Realizado por Dennis De Vallence e gravado nos Trillion Studios, em Londres, Crazy Little Thing Called Love é um dos poucos vídeos em que podemos ver Brian a tocar outro instrumento além da suma inseparável Red Special, construída pelo próprio e pelo seu Pai. Neste caso, usou uma Fender Telecaster. Não era possível recorre a extras para esta filmagem, por isso quatro membros da equipa da banda foram recrutados para se deitarem sob o palco, de modo a serem vistas as suas mãos a bater palmas.

Save Me foi o single que se seguiu. Lançado em Janeiro de 1980, quatro meses antes do álbum e acompanhado de uma versão ao vivo de Let Me Entertain You, esta balada encantadora, que tem um vídeo fantástico, chegou a n.º 11 no Reino Unido. Nunca foi editado nos Estados Unidos, mas a editora Elektra lançou-o no Japão em Abril desse ano, com Sheer Heart Attack (ao vivo). Este foi o primeiro vídeo promocional dos Queen a apresentar animação. Filmado no Alexandra Palace, em Londres, durante a digressão de Dezembro adequadamente apelidada de «Crazy», e realizado por Keith McMilan, o vídeo Save Me continua a ser um dos preferidos dos fãs e conta com algumas sequências fantásticas – nomeadamente, Freddie tentando, agarrar uma pomba esvoaçante, um improviso que não fazia parte do guião.

Play The Game, com uma introdução surpreendente e uma letra muito directa, veio a seguir e foi o primeiro single dos Queen a utilizar um sintetizador. Sabe-se que o álbum esteve para se chamar Play The Game, mas o nome foi abreviado devido ao receio de Roger de que fosse entendido que a banda estava «a fazer jogo». Acompanhado do tema A Human Body, não editado em álbum, o single surgiu a 30 de Maio, um mês antes do álbum, e subiu ao 14.º lugar da tabela do Reino Unido. Singles com as mesmas composições foram editados nos Estados Unidos, Japão e Europa.

O videoclipe do tema, a faixa de abertura de The Game, foi outro trabalho memorável. Gravado nos Trillion Studios, em Londres, em Maio de 1980, o realizador Brian Grant utiliza, de forma inovadora, imagens em reverso, um incrível efeito de água que simula um fogo violento e também, embora não fosse uma estreia num vídeo dos Queen, vaselina. Freddie surge em tronco nu por entre as chamas coberto por esta substância, sendo-lhe despejados baldes de água fria em cima. E queixa-se? Parece que sim, mas sendo um profissional aceitou repetir algumas vezes a gravação. São quatro minutos absolutamente fascinantes, e também um dos vídeos mais apreciado e memorável da banda. Foi ainda o primeiro em que Freddie exibiu o seu novo corte de cabelo e o bigode característico, que mais tarde levaria os fãs a atirarem lâminas de barbear par ao palco durante os concertos nos Estados Unidos – o gesto divertiu imenso o provocador Freddie, mas ele recusou-se a cortá-lo.

Depois, veio o single que imprevisivelmente dominaria as tabelas do mundo inteiro; o extraordinário Another One Bites The Dust, de John Deacon, com a famosa batida disco. Foi o quarto e último single do álbum The Game no Reino Unido e, de longe, o maior êxito internacional da banda. Acompanhado de Dragon Attack, foi lançado a 22 de Agosto na Grã-Bretanha e alcançou o 7.º lugar das tabelas. Obteve um sucesso sem precedentes em todo o mundo, tendo alcançado o 1.º lugar em muitos países. Nos Estados Unidos (com Don’t Try Suicide), Another One Bites The Dust permitiu que os Queen alcançassem o seu segundo 1.º lugar em oito meses, sendo o seu disco mais vendido de sempre no país. O vídeo, gravado no Reunion Theatre, na cidade de Dallas, no Texas, a 9 de Agosto de 1980, mostra a banda após uma extensa digressão de cinco semanas pela América do Norte e o novo visual de Freddie, que interpreta a canção com uma forte intensidade rítmica.

Roger: «Another One Bites The Dust surpreendeu-me. Não acreditei que pudesse ser um êxito. Tenho de confessar que não era um grande fã da canção. O John e eu montámos o acompanhamento musical da faixa e fizemo-lo muito seco, com apoio do baixo, e eu achava que este soava a qualquer coisa como Sugar Hill Gang, ou algo do género. Não tinha a certeza se aquilo ia resultar. O som era bom, mas não imaginei que desse um single.»

Em Novembro de 1980, no rescaldo de uma digressão bem-sucedida pelos Estados Unidos e Canadá, a editora Elektra lançou nos EUA (e no Japão) mais um single retirado do álbum The Game, desta vez com Need Your Loving Tonight e Rock It (Prime Jive). Não foi feito qualquer vídeo promocional e, por isso, o impacto foi mínimo.

© 2011 - 2020 - Queen Portugal - Portal da Comunidade de Fãs Portugueses dos Queen